Quem somos

O projeto Dislexia Itinerante é idealizado e desenvolvido pela professora Talita Rosetti. Ela é Doutoranda em Estudos de Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro desde 2018.1. É Mestre em Estudos de Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2003), pós-graduada em Língua Portuguesa pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Faculdade de Formação de Professores (UERJ-FFP, 2012) e Graduada em Letras Português – Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 2009).

É também membro do grupo de pesquisa Linguagem, Cultura e Trabalho, da PUC-Rio, sob coordenação da professora Maria das Graças Dias Pereira, e desenvolve pesquisas nas áreas da Linguística Aplicada, Análise da Narrativa, Sociolinguística Interacional, Dislexia e Distúrbios de Aprendizagem. Seus interesses de pesquisa passeiam pela articulação entre discurso, práticas e construção de identidades na educação, sobretudo no que diz respeito à dislexia e aos transtornos de aprendizagem em contextos da família e da escola. 

Além disso, Talita atua como professora de Redação na educação básica há 10 anos no município de Niterói, Rio de Janeiro.  Seu interesse no tema emergiu em 2011, quando um aluno com dislexia chegou à sua sala de aula com narrativas de sofrimento e de resistência. Naquele momento, a professora começou a investigar no que consistia a dislexia, como crianças com esse transtorno aprendiam e como narravam suas experiências na escola. Anos depois, no doutorado, começou a investigar como professores e orientadores lidavam com a questão.

Atualmente, o Dislexia Itinerante é uma forma voluntária e democrática de popularizar na sociedade o conhecimento adquirido ao longo desses anos de pesquisa. Talita recebe fomento da CAPES e da PUC-Rio para desenvolver pesquisas e artigos dentro da temática. 

 

%d blogueiros gostam disto: